Em dezembro de 2007, ocorreu o congresso de fundação da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, em Belo Horizonte (MG). Mais de 2 mil representantes de delegações sindicais dos 27 estados da federação e 45 países participaram do evento. “O papel da CTB é de organizar os trabalhadores do campo e da cidade na luta por seus direitos imediatos e transformações sociais mais profundas”, afirma Guiomar Vidor, presidente da CTB-RS.

A CTB luta pela mais ampla unidade da classe trabalhadora. Defende com firmeza a unicidade sindical e busca a união de todas as centrais na defesa dos interesses comuns da classe trabalhadora. Defende a participação ativa dos trabalhadores e trabalhadoras nos embates políticos e na vida das entidades sindicais defendendo suas reivindicações, mobilizações e a mais ampla democracia na escolha das direções, assim como a liberdade de expressão e debate. Defende a liberdade e autonomia sindical, ou seja, independência em relação aos patrões, governos, credos religiosos e partidos políticos.

A Central promove os valores da solidariedade de classe em contraposição ao individualismo predatório propagado pela concorrência capitalista e pelo neoliberalismo. Luta pelo fortalecimento e êxito das lutas dos trabalhadores e trabalhadoras onde quer se encontre e contra todas as formas de injustiça, exploração e opressão. Além destes, a CTB está animada por diversos outros valores constituídos da sua ação e luta por uma sociedade mais avançada na qual quem gera riqueza possa efetivamente dela usufruir. Uma sociedade nova, socialista.
O Brasil já cresceu muito, porém, precisa avançar ainda mais com novo projeto nacional de desenvolvimento. Assim como o Rio Grande que deve buscar a superação do atraso e a sintonia com o crescimento do país. E é a luta dos trabalhadores que pode impulsionar esses avanços. Por isso, a CTB está diante de grandes desafios. O principal deles é a conquista da hegemonia da luta dos trabalhadores do Brasil e do Rio Grande. A Central precisa continuar crescendo, aumentando e consolidando a sua influência entre os trabalhadores, além de garantir a sustentabilidade das suas lutas e ampliar ainda mais seu protagonismo político.

O Congresso de Fundação da CTB no Rio Grande do Sul foi realizado nos dias 27 e 28 de março de 2008, no auditório da Fetag, em Porto Alegre, quando 60 entidades estiveram presentes. O encontro foi marcado pela disposição de luta, democracia e compromisso de classe. Apontando as lutas fundamentais dos trabalhadores do campo e da cidade.

A CTB no Rio Grande do Sul tem se destacado por uma forte atuação junto ao movimento sindical. Conta hoje com mais de 120 sindicatos filiados no Estado. Tem participado de todas as lutas de interesse dos trabalhadores e vem se consolidando como uma das principais vozes das lutas sociais do campo e da cidade. Adquiriu respeitabilidade e se tornou protagonista político, contribuindo na eleição de importantes lideranças sociais que representam os trabalhadores e trabalhadoras em todos os níveis.

A CTB-RS tem como meta se consolidar cada vez mais como um importante instrumento de luta dos trabalhadores na construção de um novo modelo de desenvolvimento social, baseado na democracia, na soberania e na igualdade.