A Vice-presidenta da CTB/RS Silvana Conti, iniciou sua saudação no 24J cantando o refrão da música do Emicida:

“Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro. Ano passado eu morri, mais este ano eu não morro”.
Também fez referência a grande líder do Quilombo de Quaritere, rainha no século XVIII. Teresa de Benguela pelo dia  25 de Julho que marca o dia da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha.

Um dia de resistência e luta que precisa ser lembrado por todas, todos e todes, já que a luta antirracista é uma luta de toda a sociedade.

O ato foi gigante!

Estimamos em torno de 80 mil pessoas em Porto Alegre e mais 20 mil no interior. Portanto RS chegou aos 100 mil.

Enfatizou: “Ampliamos hoje as falas dos partidos no caminhão”.
Falaram: A FBP, FPSM, articulação Povo na Rua, movimentos sociais, o Forum das Centrais e PCdoB, PT, PSOL, PCB, UP, PCO, PSTU, Rede, PDT, PSB.

Estamos empenhados(as) de fato na construção de uma Frente Ampla para desgastar, isolar e derrubar Bolsonaro.

Seguimos na construção da unidade com amplos setores da sociedade que desejam e lutam por um Brasil democrático, com justiça social, com empregos, vacina no braço, comida no prato, renda, moradia digna, SUS forte, auxílio emergencial de $600, por uma educação pública de qualidade social, com possibilidades de voltarmos a sonhar, vivermos com dignidade e esperançando sempre.
#ForaBolsonarogenocida