Nesta semana, a Fundação de Economia e Estatística divulgou o Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese) do Rio Grande do Sul, tendo por base dados de 2014. Mais uma vez, em cinco anos consecutivos, Carlos Barbosa se destacou com o melhor Idese, (0,892), o que significa que a cidade teve desempenho destacado em educação, renda e saúde, demonstrando um nível de desenvolvimento que garante qualidade de vida à população superior à média do estado.

Para o Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa, o resultado é digno de orgulho e representa o compromisso da população local, de seus trabalhadores e trabalhadoras, do poder público, do setor produtivo e das entidades da sociedade com a cidade.

No entanto, justamente um dos setores responsáveis por este desempenho e majoritário na cidade — a classe trabalhadora — hoje vive um quadro de insegurança com relação ao seu futuro e de sua família. As reformas trabalhista e da Previdência, apoiadas por parte considerável dos grandes empresários, destroem direitos e conquistas obtidas com muita luta por gerações de trabalhadores. E vão na contramão do Idese e de quaisquer outros índices de desenvolvimento. Afinal, quanto menos direitos, quanto maior o desemprego e a instabilidade, quanto menor for a renda e a arrecadação de tributos, piores os indicadores socioeconômicos de uma cidade.

Não queremos isso para Carlos Barbosa, nem para o Brasil. Por isso, o Sindicato dos Metalúrgicos convida toda a sociedade a se mobilizar na defesa dos seus direitos, contra perdas e retrocessos que estas reformas e outras medidas do governo Temer tentam impor. Queremos o desenvolvimento pleno de nossa cidade e de nosso país, com igualdade, distribuição de renda e dignidade para todos. E para isso, a classe trabalhadora precisa ser respeitada.

Diretoria do Sindicato de Carlos Barbosa