Hoje pela manhã, diante do total descaso do governo Eduardo Leite, a CTB e demais centrais sindicais, fizeram manifestação em frente ao Palácio Piratini, entregando, mais uma vez, a pauta de reivindicação do reajuste do Mínimo Regional, pedindo urgência.

De acordo com Guiomar Vidor, presidente da CTB-RS, “já se passaram cinco meses desde o nosso pedido e a sinalização do governo de que enviaria o projeto para a Assembleia. E o governo sequer encaminhou a questão. No ano passado, tivemos reajuste zero. Neste ano precisamos garantir a reposição das perdas do ano passado”, sugeriu.

No texto entregue, as centrais sustentam o pedido:

“Sensível ao fato de não ter sido concedido reajuste em 2020, em que pese o preço da cesta básica ter aumentado mais de 21,6% chegando a custar em dezembro R$ 615,66 e, ante os argumentos de que os Estados vizinhos (SC e PR) concederam reajustes com reposição acima da inflação, o então Secretário (Otomar Vivian) comprometeu-se, em nome do Governo do Estado, providenciar o encaminhamento do projeto de reajuste para 2021 ainda no mês de fevereiro p.p., cujo índice deverá repor a inflação deste período, além de criar formas de compensar o reajuste de 4,5% (proposto pelo próprio governo e aquém da inflação) não concedido em 2020."

As Centrais aguardam retorno do governo.

Confira na íntegra o documento entregue:

Ao_Governdor_Eduardo_Leite_-_PLEITO_DAS_CENTRAIS_SINDICAIS-RS_-_URGENTE