As centrais sindicais se reuniram, nesta terça-feira (7/11), com a presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Estado (TRT-4ªRegião), Beatriz Renck, para convidar a desembargadora e a entidade a integrar a manifestação contra as reformas trabalhista e da previdência, marcada para a próxima sexta-feira (10/11).

O presidente da CTB-RS, Guiomar Vidor, abriu as falas da reunião e afirmou que o objetivo central da manifestação é defender o direito do trabalho. “Contamos com a unidade das centrais sindicais e de algumas entidades, como a Amatra IV e OAB. Não poderíamos deixar de vir aqui para convidar esta Casa para o ato. O dia vai marcar o início de uma resistência no campo político, com pressão no Congresso Nacional, na luta cotidiana das negociações coletivas e também no meio judiciário. Assim, é importante contar com o posicionamento dos magistrados que em sua maioria tem afirmado que seguirão se baseando na Constituição”, disse.

“Faço o que aprendi desde a época da faculdade: atuar no direito do trabalho acreditando que ele tem um caráter humano ao defender um trabalho digno. Apesar dos seus defeitos, é a justiça mais transparente e próxima do cidadão, devendo assim ser valorizada. Vejo o direito como uma forma de transformar a sociedade num lugar melhor. Sexta-feira, estarei com vocês”, relatou a presidente do TRT.

O próximo dia 10/11 está sendo chamado pelas centrais sindicais e entidades organizadoras como Dia Nacional de Mobilização em Defesa dos Direitos. As atividades se iniciam às 16h, em frente ao TRT, na avenida Praia de Belas, depois seguindo em caminhada até a Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre, onde às 18h ocorrerá grande ato.

Texto e fotos: Aline Vargas/CTB-RS