Reunidas, na tarde desta sexta-feira (1º/12), na sede da CTB-RS, em Porto Alegre, as centrais sindicais e os movimentos sociais decidiram que na próxima terça-feira (5/12) será o Dia Nacional de Luta e Protestos contra a Reforma da Previdência. Com o recuo da Câmara dos Deputados na votação da reforma da previdência, as entidades que representam trabalhadores e aposentados suspenderam a greve, mas optaram por manter as manifestações já programadas para o dia.

“As atividades irão começar já na madrugada, no aeroporto Salgado Filho. De lá, seguiremos para a rodoviária. Todas as atividades tem o objetivo de dialogar com a sociedade e explicar os principais prejuízos que a reforma da previdência trará para a vida dos trabalhadores brasileiros. Apesar de optarmos por suspender a greve, vale frisar que qualquer ameaça de que o projeto volte para a votação a greve geral será convocada novamente”, afirmou o presidente da CTB-RS, Guiomar Vidor.

Abaixo leia nota das centrais sindicais e movimentos sociais elaborada na reunião:

NOTA DAS CENTRAIS SINDICAIS E MOVIMENTOS SOCIAIS

- Manter o dia 5 de dezembro como o Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência e apoio às categorias em luta.

- Manter nas regiões atos, manifestações denunciando a Reforma de Previdência.

Em Porto Alegre:

Ato aeroporto (5h)

Concentração Rodoviária (8h)

Ato INSS (10h)

Ato no Palácio Piratini (12h)

Texto e foto: Aline Vargas/CTB-RS