Na manhã desta sexta-feira (10), ocorreram mobilizações em todo o país, convocadas pelas centrais sindicais, com o nome de Dia do Basta. Os atos tinham como objetivo tomar as ruas e dizer não a retirada de direitos, não as reformas propostas pelo governo Temer e defender a justiça do trabalho.

Em Porto Alegre, o Dia do Basta começou às 8h30, na frente da sede da Fecomércio.

"Estamos aqui na frente da Fecomércio, entidade símbolo do retrocesso imposto por Temer e seus aliados. Estamos aqui para dizer que estamos na luta, em defesa dos trabalhadores, dos direitos e da justiça do trabalho", destaca Guiomar Vidor, presidente da Fecosul e CTB-RS.

O próximo ponto de parada da caminhada dos trabalhadores foi o Palácio Piratini, onde o grupo criticou o desgoverno de Sartori. "Sartori ataca os professores, os servidores públicos, entrega nosso Estado e não apresenta saídas para a crise", destacou Vidor.
A caminhada terminou na frente do TRT4, em apoio a justiça do trabalho. Cerca de 3 mil trabalhadores de todo o RS, mesmo sobre vento forte e muito frio, participaram da atividade.

Por fim, Guiomar Vidor destacou a unidade das centrais na luta. "O ato demonstra unidade dos trabalhadores na luta e resistência contra a reforma trabalhista e os retrocessos. Nossa unidade é fundamental neste momento", disse.

Texto: Juliana Figueiró Ramiro | Assessoria Comunicação CTB-RS