Hoje pela manhã (12/07), o SIMPA , a CTB, CUT, CGTB, CSPCONLUTAS e parlamentares solicitaram uma agenda com o prefeito Melo e foram recebidos pelo secretário Cássio Trogildo e o presidente do PREVIMPA Rodrigo.

A pauta foi PLCE 18/2020 que trata do aumento da alíquota da Previdência incluindo também os e as aposentadas(os) que atualmente são isentos.

O impacto será muito mais agressivo para os menores salários que hoje tem isenção parcial até o teto geral do INSS(em torno de 6 salários mínimos). Este teto de isenção poderá ser reduzido para um salário mínimo.

Com o PLCE 18 proposto pelo governo municipal quem tem baixos salários vai passar a pagar 14% de alíquota da Previdência.

Silvana Conti, vice-presidenta da CTB/RS afirma: “principalmente neste período de pandemia é um grande equívoco do prefeito Melo retirar dos servidores(as) da ativa e aposentados(as) qualquer quantia do seu salário. Os(as) municipários(as) não têm reajuste salarial desde 2016. E a cesta básica, o gás, a gasolina, a passagem de ônibus aumentaram muito neste último período. O PREVIMPA é superavitário e os servidores(as) públicos não podem pagar esta conta”.

Em tempos de pandemia, Porto Alegre, as políticas públicas de qualidade e seus servidores(as) públicos precisam ser valorizados(as) e não perder direitos que ao longo de muito tempo de trabalho prestado a cidade foram conquistados.

A CTB está junto em mais está luta dos(as) municipários(as)!