A Fecosul e seus sindicatos filiados protocolaram no Tribunal Regional do Trabalho - TRT4 uma audiência de mediação com a empresa de lojas esportivas Gaston/Paquetá para a próxima terça-feira, dia 12. O objetivo da medição é assegurar os direitos dos trabalhadores demitidos em todo o Estado.

Em Viamão, por exemplo, foram 11 trabalhadores demitidos sem nenhum direito. Segundo os trabalhadores que procuraram o sindicato local, o aviso prévio indenizado não foi pago, a multa de 40% sobre o FGTS foi reduzida a 20% e a rescisão deverá ser parcelada em até 24 vezes. Também existem relatos de funcionários com 3 a 5 anos de empresa, que não receberam nenhum valor, devido a desconto de horas negativas, entre outros detalhes. A mesma situação está acontecendo em outras cidades do Estado.

A empresa alega ter sofrido com os efeitos do covid-19, que fechou o comércio. Porém eles estão em recuperação judicial desde 2019. Os funcionários dizem que a empresa usou o fato da pandemia para demitir e não pagar os direitos devidos.

Guiomar Vidor, presidente da Fecosul e CTB-RS, afirma que o pedido de mediação no TRT4 é para garantir os direitos dos trabalhadores. “É desrespeitoso parcelar em 24 vezes a rescisão dos trabalhadores em plena a pandemia. Precisamos buscar justiça”, destacou o presidente.

A audiência de mediação no TRT4, na próxima terça-feira, será realizada através de videoconferência.