Nesta terça-feira, 5 de junho, o Cpers Sindicato realizou um Ato Estadual Pela Valorização Salarial e por Respeito aos Professores, Professoras, Servidores e Servidoras de Escolas. Atividade iniciou às 9h com uma concentração em frente à sede do CPERS, na Avenida Alberto Bins e, após caminhada pelo Centro, finalizou com o ato na Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini.


O objetivo do ato foi pressionar o Governo pela urgência na valorização salarial para todos os trabalhadores da educação; por reajuste imediato do Salário Mínimo Regional; pela atualização dos valores do vale-refeição e vale-transporte; contra a PEC 274; pelo pagamento dos dias de greve; e em defesa do IPE Saúde público e de qualidade.

Uma comissão de representantes do CPERS foi recebida na porta do palácio pela assessoria da Casa Civil, momento no qual foi entregue documento contendo a pauta de reivindicações deste dia de luta.

O presidente em exercício do Cpers, Alex Sarat, cobrou que o Governo receba o Cpers Sindicato para tratar das pautas da categoria. "Estamos aqui de novo, cobrando a valorização salarial; a retirada dos descontos dos dias de greve que o governo tem sonegado; a luta em defesa do Ipe Saúde; a necessidade de reajuste para o salário mínimo regional; e reafirmando a nossa rejeição à PEC 274".

ALEX SARAT logo após a entrega do documento à Casa Civil

A atividade organizada pelo CPERS Sindicato teve apoio das centrais sindicais e de sindicatos de servidores públicos do Estado. Falaram dirigentes e lideranças nos núcleos do Interior do RS, e dirigentes das centrais sindicais.
Para o presidente da CTB RS, Guiomar Vidor, é urgente recuperar as perdas na renda dos trabalhadores e trabalhadoras em educação do RS, além de se garantir um reajuste digno para o Salário Mínimo Regional. Vidor aproveitou para convidar os presentes para a Marcha Contra a Fome, a Miséria e o Desemprego que acontecerá no próximo sábado, às 14h, em Porto Alegre.