O Mínimo Regional tem um enorme significado na vida de mais de 1,5 milhão de trabalhadores e trabalhadoras, aqueles que não possuem representação, como as domésticas, ou representados por entidades sindicais mais frágeis, portanto, sem a força ou as condições necessárias de reivindicar ou negociar de maneira adequada, justa e equilibrada.
 
O projeto de reajuste do Mínimo Regional está em tramitação na Assembleia Legislativa do RS desde início de março de 2020 e até o presente momento, ainda não foi votado. Não é admissível que vários projetos já foram votados naquela casa e este que beneficia os que mais precisam neste período de pandemia, esteja parado há 5 meses.

Precisamos intensificar a mobilização junto aos deputados e deputadas para que o projeto que estabelece um reajuste de 4,5% seja votado em regime de urgência para atender aqueles trabalhadores e trabalhadoras que mais precisam.
 
A CTB-RS pede seu apoio para votação deste projeto. Use a #MinimoRegionalAPROVAJÁ e ajude a pressionar os deputados.