A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil manifesta seu total REPÚDIO ao Projeto do Prefeito Marchezan que visa extinguir a função de 3.600 cobradores e cobradoras do transporte coletivo de Porto Alegre.

Esta medida impopular, além de agravar ainda mais o índice de desemprego na capital, afetará diretamente mais de três mil famílias, impactando negativamente na qualidade “já bastante precária” deste serviço público concedido à iniciativa privada.

Além de sobrecarregar os motoristas impondo-lhes mais uma função, expõe os usuários a graves riscos em relação à segurança e integridade física, principalmente os portadores de necessidades especiais que, na maioria das vezes, necessitam de auxílio ao embarcar e desembarcar dos veículos.

A CTB/RS se solidariza com a Classe dos Trabalhadores Rodoviários (motoristas e cobradores) e com a população de Porto Alegre que depende diariamente do transporte coletivo, conclamando os Vereadores da nossa Capital a rejeitar este projeto inconsequente, desumano, irresponsável e antipopular do Prefeito Marchezan.

SOMOS TODOS COBRADORES!
 
Guiomar Vidor
Presidente Estadual da CTB-RS