Cerca de mil e quinhentas pessoas participaram da manifestação por mais segurança em Ijuí.
Comerciantes, comerciários, empresários, entidades sindicais, OAB e cidadãos mobilizaram-se na manhã de quinta-feira (14/6) com o objetivo de sensibilizar a comunidade quanto à necessidade de mais segurança. Uma série de assaltos a mercados e o assassinato de Carlos Afonso Petersen, chefe do departamento de compras do mercado Super Kuchak, alarmaram a cidade.

Na segunda-feira (04/6), por volta das 11h, Carlos levava um malote para depósito bancário, quando foi atacado no pátio do supermercado, por um homem com capacete. Alvejado com três tiros no tórax, Cebola, como era conhecido, faleceu minutos depois a caminho do hospital. Uma caminhada foi organizada por colegas e acabou culminando na Campanha Cidadão Seguro, realizada na manhã de quinta-feira e que reuniu cerca de mil e quinhentas pessoas. O comércio parou em apoio à manifestação.

No cartaz, foto do comerciante Carlos Afonso Petersen assassinado durante expediente de trabalho em Ijuí.

A presidente licenciada do Sindicato dos Empregados no Comércio de Ijuí, vereadora Rosane Simon, havia divulgado a mobilização na tribuna da Câmara de Vereadores, enfatizando a importância da mobilização. Rosane defende uma maior participação da sociedade para que todos encontrem soluções para a área da segurança pública. “Entendo como fundamental a união de todos os cidadãos e cidadãs na busca de soluções, em conjunto com as três esferas de governo. Não vamos diminuir a violência sem que cada um de nós se comprometa a participar e colaborar e é isso que torna esta mobilização tão importante. Aqui estamos todos juntos demonstrando nossa indignação com os fatos ocorridos”.

Nesse sentido ela lembrou que as empresas devem resguardar seus trabalhadores em tarefas perigosas. “Todos temos responsabilidades e tarefas a cumprir. Se cada um de nós faz a sua parte, ajudamos os órgãos de segurança a dar conta deste problema”, explicou. 

A vereadora, esteve presente na manifestação e também na reunião no Gabinete do Prefeito no dia anterior. “Sugeri ao Prefeito que esse grupo se mantenha em alerta e que novas reuniões ocorram sempre que necessário. Temos que incluir os bancos e as empresas de segurança para contribuírem também, especialmente com a questão do recolhimento do numerário junto ao comércio local”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Empregados no Comércio de Ijuí