A direção da Fetag, após consultar os coordenadores das regionais, decidiu no dia 25/5 suspender as mobilizações do Grito da Terra no Estado, previstas para os dias 29 e 30 de maio, mesmas datas de realização do Grito em Brasília. 


O presidente da Fetag, Elton Weber, disse que o motivo da suspensão das manifestações em Porto Alegre se deve ao fato das atenções dos ministérios estarem voltados à pauta do GTB Nacional e ao Plano Safra. Em razão disso, explica Weber, não haverá uma discussão específica sobre a pauta da seca da Região Sul.


Mesmo assim, continua o dirigente, a Fetag reitera a necessidade dos produtores ficarem mobilizados para eventuais ações específicas no decorrer do mês de junho, quando deverão ser retomadas as discussões sobre a estiagem. 


Fica mantida, no entanto, a participação do Rio Grande do Sul no Grito da Terra em Brasília, onde a Fetag vai participar com uma delegação de 110 pessoas.


Fonte: Assessoria de Imprensa da Fetag-RS